Fitweb > FitWeb > Notícias > Tecnologia a favor dos deficientes auditivos
13 / Jul / 2015

Tecnologia a favor dos deficientes auditivos

utilizandoumaplicativo

Imagine um aplicativo que facilita a comunicação entre pessoas surdas e ouvintes. Ou ainda um que ajude pessoas com deficiência auditiva a sentirem todo o prazer de ‘ouvir’ uma música. Felizmente, já há quem faça tecnologia a favor dos deficientes auditivos, fazendo com que isso seja possível para quem tem um smartphone.

O projeto Ludwig,  por exemplo, começou em 2013, e ainda não chegou à Apple Store. Mas já foi destaque do WWDC (conferência de desenvolvedores da Apple), realizada em San Francisco (Califórnia) recentemente. A ideia do aplicativo, que lembra o jogo Guitar Hero, é simples: ao escolher uma música da biblioteca do app, o usuário pode, através de uma pulseira, acompanhar as notas e ritmos a partir de cores e vibrações. O objetivo é tentar transmitir para o deficiente auditivo a experiência de ouvir música.

Já o  ProDeaf traduz o português textual e oral para a Língua Brasileira de Sinais (Libras) por meio de um avatar 3D com mãos e expressões faciais bem destacadas para facilitar a compreensão dos sinais. Com o app, é possível, inclusive, cadastrar novos sinais, aumentando a sua base.

O Uni LIBRAS,  gratuito, é um dicionário com índice em Libras que permite ao usuário encontrar sinais por meio de vídeos, fotos e palavras. O aplicativo também oferece opções de busca (em Libras ou português) na internet, vídeos com intérprete e download de conteúdos.

O Hand Talk, por sua vez, é uma ferramenta para dispositivos móveis que faz uso de um personagem para converter textos, imagens e áudio para Libras. O projeto já ganhou o World Summit Award Mobile, uma competição bianual promovida pela ONU para reconhecer aplicativos de relevância para a humanidade.

Sabe o que é melhor de todos esses aplicativos? É que além de permitirem a inclusão de deficientes auditivos, contribuindo para a sua comunicação e desenvolvimento em qualquer lugar, com qualquer pessoa, todas as plataformas mencionadas nesta matéria foram desenvolvidas por brasileiros e já possuem reconhecimento internacional!

 

 

O texto acima foi publicado no portal Deficiência Auditiva, um canal que pretende conscientizar a população sobre as diversas formas de prevenção da perda auditiva, preservação da audição e as distintas formas de reabilitação. A publicação ou compartilhamento do conteúdo é autorizado, desde que mencionada a fonte.